terça-feira, 29 de dezembro de 2009


O papel em branco é onde escrevem, contam histórias, rabiscam, tiram pedaços para anotar algo que talvez não seja tão importante. O mesmo acontece com os seres humanos, somos apenas pedaços de papel jogados em um lugar nada muito importante, isso quer dizer, apenas tentando sobreviver escrevendo o que nos interessa e que nos convém. Como disse alguém importante para mim " estamos juntos por interesse", tudo se dá por interesse e o que for escrito no papel também é por interesse. Verdade é dolorosa, mas às vezes temos que olhar bem no fundo de seus olhos e aceita-la.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Dream


Ao cair espero segurança em ter alguém me esperando lá embaixo, mas agora entendo que isso é pedir de mais.Pois confiança é algo que se conguista e não que se exige, que se constroi ao poucos como se fosse um muro envolvendo nos e é ali onde construiremos o nosso futuro.Ambos dependentes e despostos a contrui-lo. Entretanto quando acharmos alguma rachadura, meu bem, não se desespere. O caminho é longo mesmo e restaura-lo com você será um prazer.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

As aventuras são espontâneas
são fogosas, apaixonante
cheia de mistério a ser desvendados
sentimentos intensos circulando
entre dois corpos

As aventuras não pedem para entrar
vão entrando sem pedir licença
sem pedir por favor ou obrigado
entram assim sem ser notada
trazendo momentos sublimes
cativam e destroem

São paixões momentâneas que secam
ao poucos vão cuminando ao um fim
deixando lembraças somente
deixando para trás o que consturiu

Aventuras somente aventuras e nada mais

domingo, 13 de dezembro de 2009

Clarice Lispector




sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Nobre é o sentimento de amar
um amor ágape um amor mágico
sem trocas sem esperas
Nobre é o sentimento de transcender
transcender sua própria vontade
seu própio desejo
Egostia é o sentimento de desejar
querer ser amado na mesma intencidade
aumejar ao próximo do seu lado
sem contar com a felicadade alheia
Esgoista é amar e querer ser amado.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

giro do lion

Um rascunho é como me sinto agora
como se fosse uma folha de papel
onde escrevem dores, amores,
fidelidade, comunhão e etc
resumindo mentiras

Palavras vazias que não tem nenhum significado
palavras vomitadas da boca de uma pessoa
palavras juntas que formavam sintagmas
palavras, nada mais que palavras

Sem o fogo que me aquecia no inverno
sem o ardor das flores da primavera
sem a harmonia que pensei que traziam



















So enought of lies 'cause i'm sick of it already
my eyes cannot picture it 
my hearth cannot be touch
my mind is already full of it
as fool as  me to belive on it
as fool as me to be wrinting it
as fool as me to had expected something
hopes, expectations, time waste waiting
for a call, for letter, for words....

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Está bom como está 
não digo o mesmo
apesar de ter dito
não está bom como está

Seu toque
remeche dentro de mim
mesmo que seja algo
inocênte mas sua inocência
me cativa
me destrai

o último suspiro de liberté
desapareceu por um toque
apenas um toque
e nada mais.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Para que mergulhar
se sempre caiu direto no cranito
para que amar
se sempre mucha como flores que marcam um livro
para que chorar
se sempre as lagrimás evaporam ou secam
para que lavar me
se sempre me sujo

Não adianta falar se não podes fazer
o ser humano é estúpido o suficiente para
sempre cair no mesmo erro
enche-se de tudo que não o faz bem
e depois limpa se com o amor
e com suas lágrimas que ele o trás

O amor é uma substância cancerigena
correi todo o coração
mas é nele que nos refugiamos
é nele que nos confortamos
é nele e somente nele

Uma droga que necessitamos
um droga que não sabemos controlar
e quem acha que o contrala
cairá na sua marginalidade
será obecessivo por ele
não dormirá por ele
não respirará sem ele

Não é a unica droga oriunda do próprio corpo
entretanto uma das mais perigosas

tomem cuidado e usem com moderação
Escrevo para esvaziar meu coração
para dilacerar minha dor
para enchugar minhas lágrimas

Escrevo para me lembrar
lembrar dos frescores
dos sabores da vida
seja ela amarga ou não

Escrevo para voar o mais alto que poder
onde o homem não consegue tocar
onde tudo é possível
onde eu quero chegar

Escrevo por utupoia própria de acreditar
que o que escrevo é belo
que o que escrevo pode me levar
a tudos os lugares

Simplismente escrevo sem uma virgula
sem receio sem me preocupar
escrevo para mim e mais ninquém

Dou a vocês após escrito
e agora façam o quiser
saiu de cena cautelosamente
para deixar-los ao bel prazer
de modificar de rimar
de odiar de gostar

É tudo seu o que escrevo e não mais meu
é tudo meu o que sinto e divido com vocês
as tempestades, as harmonias que aqui dentro
se consolidam

Escrevo por escrever e só